Rota do Mineiro – A essência do BTT

Rota do Mineiro

São 7 (sete!) participações consecutivas que levo no BTT de Ervedosa, a Rota do Mineiro, e, posso garantir que enquanto as pernas durarem…continuarei a dizer presente..

Primeira vez… Ano de 2009

Procuro, sabe-se lá qual o motivo… tornar-me filho daquela terra…

O reino chamado Ervedosa, continua ainda hoje com a coragem herdada dos seus antepassados, intacta, e redobrada, e coloca no terreno ano após ano o meu evento de BTT favorito.

“Um mundo! Um nunca acabar de terra grossa, fragosa, bravia, que tanto se levanta a pino num ímpeto de subir ao céu, como se afunda nuns abismos de angústia, não se sabe por que telúrica contrição.”

Miguel Torga

Acho que em tempos o Miguel Torga também deve ter participado na Rota do Mineiro…, pois esta descrição encaixa na perfeição do que ali se passa…

Ora parece que estamos a subir ao céu, ora afundamos em descidas de cortar a respiração, a bater recordes de velocidade em cima das duas rodas, sempre acompanhados de um enquadramento paisagístico absolutamente esmagador.

Durinho, com + 1200 de subida em 40 km, conseguiu pôr a chorar o Chuck Norris, e nem o ucraniano apareceu… :-)

O conjunto dos trilhos aqui proporcionados é absolutamente fantástico, e este ano, ou por estar mais velho e maduro, achei-os perfeitamente desenhados à minha medida, simples, cicláveis em 100% da extensão, sempre bem sinalizados, e terminei com uma alegria imensa, tamanha foi a diversão.
(tirando a parte em que o powered by cigarros Winston, se manifestou no final, com um abafo dos antigos…)

Final em 2016.

Final em 2016.

Posso, no entanto assegurar, que, como de costume, esta foi, sem dúvida, a melhor Rota do Mineiro de todas as que foram efectuadas até hoje! … :-) … um evento absolutamente fantástico! Merece ser vivido e apreciado. Merece ser acarinhado e incentivado. Merece!

A minha inseparável directora desportiva, participou na caminhada que decorre em paralelo, com a prova de BTT, e, também provou um pouco da dureza dos caminhos que por ali existem. 6 km a descer… e 6 km a subir, com perto de 400 metros de desnível… Fez uma reportagem fotográfica digna de registo. Ainda está em recuperação…

As caminhantes... também tiveram direito a empeno...

As caminhantes… também tiveram direito a empeno…

A coragem, empenho, e imaginação criativa dos que ainda lutam para que a Ervedosa possa receber ciclistas, é notável, e lamento a distância a que me encontro, pois gostaria muito de contribuir mais no “terreno”, também para poder ajudar, para que a Rota do Mineiro, continue assim, exemplar a todos os títulos, e passasse a ser ainda mais “o MEU BTT”.

Eu e o Senhor BTT Ervedosa.

Eu e o Senhor BTT Ervedosa.

A simpatia daquela gente, o carinho com que nos recebem, o almoço que preparam, galo, e vitela, merece ser registado, e merece mais ainda, uma visita, para poderem atestar por si a riqueza paisagística ali existente.

Já muito escrevi ao longo de sete anos sobre esta prova. Já ali passei sensações únicas de prazer em cima da bicicleta, e, já vão faltando os adjectivos para qualificar o que por ali se faz, tal é a constância da excelência com que ano após ano, o BTT Ervedosa brinda os participantes.

Assim, resta deixar aqui um imenso agradecimento a todos quantos trabalharam com afinco, para que fosse possível mais uma Rota do Mineiro.
Parabéns!

E venha a Rota do Mineiro 2017!

Um perfil interessante...

Um perfil interessante…

Mais fotos no Facebook

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Subscrever Blog via email

    Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.