Macedo de Cavaleiros – Um lago de emoções…

Tentando acertar o calendário, este cronista que vos escreve, gostaria de descrever as sensações que resultaram da participação na 3.ª prova do Open de Maratonas da ACBragança, em Macedo de Cavaleiros.

Entre tentativas e “inconseguimentos” … vai-me faltando latim para vos surpreender…

Lago do Azibo.

Lago do Azibo.

O BTT do Azibo, nome de um espectacular lago formado pela barragem com o mesmo nome, em pleno nordeste transmontano, de onde sai agua para abastecimento de

Os três guerreiros do BTT Ervedosa

Os três guerreiros do BTT Ervedosa

explorações agrícolas, bem como água potável, para as freguesias circundantes. O lago possui uma praia fluvial com bandeira azul, e, acima de tudo, uma beleza extraordinária.

Desta vez, o BTT Ervedosa, caprichou mais um pouco, e, estivemos 3 elementos, e com o director executivo incluído.

Da prova em si, posso dizer que foi mesmo a mais “dura” das 3 até agora efectuadas no Open. Muita subida, mesmo, e plano ao redor do lago,  que obrigava sempre a dar ao pedal, e que maltratava pernas não treinadas, como as minhas.  🙁

O pequeno filme do José Ferro, exemplifica bem as subidas e o single track.

O Clube Ciclismo Macedo de Cavaleiros, pareceu ter ao seu dispor um vasto conjunto de recursos humanos, pois havia muitos assistentes ao longo do difícil percurso, e esteve em grande nível nos abastecimentos sólidos, e com vários pontos de água no percurso. Desenhou um percurso desafiante, onde constava um single track de grande categoria, rápido e desafiante, que fez subir bem a adrenalina.

No single track...

No single track…

As sinalizações estiveram ok, e achei interessante as tabuletas “mete gel” antes das rampas que havia de ultrapassar, e ainda o gráfico do desnível da respectiva subida. Para não falar do boneco com a marreta no final das mesmas.Deu um ar bem sofisticado…

Desta vez deu tempo para almoçar, e que almoço! Entradas muito variadas, entras quais saliento uma especialidade dali que consiste na carcaça de um pão transmontano, recheado de carne de alheira presunto e outras coisas, que o tornam num petisco espectacular. Então, barrado em tostas de pão… Ui! gostaria de saber o nome do dito petisco…

O Open sofre agora um interregno, mas a continuar com este nível, dificilmente voltarei a pedalar fora dos limites geográficos da ACB, tal a qualidade e diversão que é proporcionada aos participantes.

A minha directora desportiva, preparou uma excelente reportagem ao longo do percurso, que vou tentar demonstrar numa galeria de fotos.

[metaslider id=1065]

Se ficar mal, não reparem… não percebo nada disto de informáticas…

Para terminar, resta endereçar os sinceros parabéns ao CCMC, pelo excelente evento que organizou, e que contribuiu para mais um dia fantástico de BTT.

As mariquices do costume:

O gráfico de altimetria deve ser giro.  😎

BTT Azibo 2015 29-03-2015, Elevação - Distância

O perfil…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Subscrever Blog via email

    Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.