Oia – Ruta Máxica

WP Google Maps Error

In order for your map to display, please make sure you insert your Google Maps JavaScript API key in the Maps->Settings->Advanced tab.

Sai mais um pequeno relato de participação em eventos de BTT, para mais tarde recordar.

Desta vez para variar, acabou por ser fora de fronteiras portuguesas, e desloquei-me até à Galiza, região espanhola que ainda possui muitas similitudes com Portugal, designadamente com os usos e costumes da nossa região do Minho.

Como a época ainda vai no seu início, e, como não convém puxar muito pelo corpo, participei num pequeno passeio organizado pelo clube de ciclismo Oiense. E onde fica essa Oiã? Em baixo no mapa…

Oiã uma pequena aldeia que fica na rota do caminho de Santiago, tem um mosteiro Cisterciense e um albergue para peregrinos a cerca de 5 km de distância. Durante o dia de sábado, ainda pude fazer uma caminhada durante +/- 3 km, e acabei por ficar com o desejo de fazer as etapas a partir de Caminha até Vigo… porque fiquei com a ideia de que deve ser mesmo muito bonito o Caminho, por aqueles lados.

Mosteiro de Oia

Mosteiro de Oia

Acabou por ser por acaso que tropecei com a divulgação deste passeio, e como ficava relativamente perto, lá acabei por me inscrever. Transferência internacional de € 9. E siga! Decidi não almoçar no local do passeio, pois eram + € 15, embora fosse um cozido galego servido no restaurante do hotel onde fiquei hospedado na véspera.

Passeio de nível médio, com +/- 35 km de extensão, percorrendo partes do caminho português da Costa, para Santiago de Compostela, e uma subidas às montanhas encostadas à povoação.

Caminho Português pela costa para Santiago de Compostela

As impressões que fiquei desta primeira participação fora de portas, são bastantes positivas. Os “nuestros hermanos”, levam a sério a palavra Passeio, ou seja, é para passear mesmo! Não há os “Airton Sennas” como por estes lados, onde mal é dada a partida, começam a pedalar e a ultrapassar os restantes, como se não houvesse amanhã. Lá segue-se tranquilamente em pelotão compacto, e as diferenças de andamento vão-se fazendo com grande naturalidade e fluidez.

WP_20160117_12_08_07_Pro (Copy)

Recepção aos atletas

O passeio chama-se “Chorizada de Oia”, então, a chegada acabou por ser nas instalações de uma associação cultural, onde me esperava uma bela “bocata de Chorizo” (sandes de chouriço assado), deliciosa por sinal.

Outra referência diferente que pude observar, foi no reabastecimento, onde é oferecido ao participante, um saco individual, composto por aquilo que está ao dispor. (bananas, agua, bolos, sumo, etc). Como achei o saco bastante cheio, decidi pedir apenas água e uma banana, e segui.

Também, durante o percurso, eram dadas alternativas aos participantes, para seguirem por partes de dificuldade maior ou menor, sempre sinalizadas.  Quanto ao resto, secretariado, banhos e lavagem de bikes, tudo idêntico ao que por aqui se faz.

O percurso era de uma beleza incrível, normalmente sempre com o mar à vista, e não pude resistir a parar uma série de vezes para tirar fotos.

Das paisagens...

Das paisagens…

Pausa refrescante...

Pausa refrescante…

Também deu para ir conversando com alguns participantes, que se mostravam surpreendidos por ver um português do Porto, se deslocar mais de uma centena de km, para pedalar. por aquelas bandas. Embora pelo menos um, também já se tenha deslocado ao Gerês para pedalar, tendo dito que havia gostado bastante.

A recomendar o Hotel A Raina,  (sai mais barato se não reservar pelo Booking.com), e,  onde eu e a minha diretora desportiva, fomos muitíssimo bem recebidos, com muita simpatia e cordialidade, tendo a possibilidade de sair a qualquer hora do domingo, pois ofereceram-me a possibilidade de lá tomar banho após o passeio, à hora em que terminasse.

Bela mariscada.

Bela mariscada.

No final, como estava com saudades de uma “mariscada”, decidimos ir almoçar a Baiona, onde tirei a barriga de misérias de marisco, a um preço bem acessível.

Resumindo: Uma zona muito bonita para pedalar, um passeio muito bem organizado pelo Clube de Ciclismo Oiense, e mais uma zona a seguir para futuros passeios ou provas.

Seguem alguns dados do passeio e fotos que pude tirar durante a escapadela. Venha Macedo de Cavaleiros!

Altimetria

Altimetria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Subscrever Blog via email

    Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.