Seguindo GPS, em terras de Macedo de Cavaleiros….

Mais uma ronda de pedaladas, e outra vez, passadas 3 semanas, por terras de Macedo de Cavaleiros.

Desta vez, o evento, que acho que é inovador por terras transmontanas, no qual se trata do conceito de navegar em autonomia completa, seguindo um track de GPS,  após se ter escolhido uma quilometragem.

No ano passado, havia um conjunto de clubes que organizava uma coisa chamada Circuito NGPS, este ano acrescentou-se ao conceito, outro conjunto de clubes que o baptizaram de uma outra coisa chamada GPS Epic Series, o que acaba por beneficiar todos os amantes deste tipo de evento.

Sabendo-se da minha predilecção por rolar por terras transmontanas, não podia deixar de estar presente, e, também não podia deixar de tentar convencer alguns colegas do pedal para lá irem verificar o que não me canso de dizer neste blog.

 Acho que ainda consegui convencer alguns…

e tinha rampas...

e tinha rampas…

Pedalar em Trás os Montes é mesmo especial!

Os clubes organizadores deste chamado GPS Epic Series, são ambos do concelho de Macedo de Cavaleiros, e decidiram juntar esforços, e, com a experiência que já mostraram na organização de eventos irrepreensivelmente organizados, colocaram no terreno (mais…) uma mega onda de prazer para os betetistas desfrutarem.

A  Vimont, em cujos eventos já participo vai para uns anitos, na Maratona Vimont, e o Clube de Ciclismo de Macedo de Cavaleiros, em cuja prova que participei recentemente, e que esteve em grande nível, não podiam ter escolhido melhores trilhos para os visitantes se divertirem, em cada metro dos 3 percursos que desenharam.

Trilhos enfeitados de giestas brancas, que faziam lembrar neve, trilhos com riachos para navegar, trilhos com inclinações de tirar o fôlego, trilhos com vista para o lindíssimo lago do Azibo, por vezes acompanhados com relâmpagos, que me faziam sentir aquele friozinho especial na espinha, aguaceiros por vezes fortes,  e ainda um single track de se lhe tirar o chapéu,  tal a técnica que requeria para ser ultrapassado.

Ponto gastronómico #1

Ponto gastronómico #1

Para além do enorme prazer que retirei dos 65 km que pedalei, acho que ainda, o que dali tirei de melhor, foi ver que todos os meus colegas de pedal adoraram o evento, e, assim,  acabei por ficar com a certeza de que  pedalar em Trás os Montes, é mesmo especial!

Mesmo contando com o facto de ter dado um M@lho “Gold Edition”, que alegadamente foi filmado, e que ainda me trás todo empenado, … mas nada que a minha directora desportiva não ajude a sarar.

Diretora

Também ela, aqui a merecer o meu mais sincero agradecimento, por me acompanhar sempre nestas aventuras malucas .

O grupo que acompanhei.

O grupo que acompanhei.

Agradecimento extensivo aos camaradas de jornada: o meu timoneiro KikO, o Anselmo, que filmou partes “bonitas” do percurso, o Vitor,  o homem da aletria, e o tranquilo António Santos, que sempre juntos, conseguimos tornar o passeio ainda mais agradável, ora pela companhia, ora pelo divertimento, ora pelo companheirismo demonstrado.

É obrigatório deixar aqui nota dos excelentes reforços alimentares, (não regulamentares…) o primeiro na aldeia de Vilar do Monte, (VIMONT), e o segundo, nas margens do lago do Azibo, já perto do final.

É obrigatório reparar no cuidado que as organizações tiveram na elaboração dos “road-books”, seja o do percurso, seja o da gastronomia.

É obrigatório deixar aqui nota dos banhos quentes com que todos fomos brindados, e deixar os meu sinceros parabéns aos clubes envolvidos neste evento, e aguardar que para o ano, outros, ou os mesmos, possam proporcionar as sensações vividas neste, num evento deste género.

Finalmente, uma constatação, Trás os Montes, já não fica a 9 horas de viajem, como diziam os “Xutos &…”, fica a apenas 2 (duas).

Repartam viaturas, juntem suportes nos tejadilhos, repartam despesas, e entrem no Reino Maravilhoso!

A HappyHour Transportes… pode ajudar… 🙂

Fotos há muitas… por aí espalhadas, que quase todos já viram… Videos também.

As  minhas mariquices do costume, também, seguem abaixo:

Hasta la Rota do Mineiro! a 17 de Maio…. (bora lá, verificar esses calendários!)

Perfil...

Perfil…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Subscrever Blog via email

    Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.